Saudades

Hoje acordei com saudades de um passado não muito distante.
Acordei com saudades de um tempo em que caminhava nas ruas de minha vida, acompanhado por companheiros, assim como eu, livres das amarras das obrigações e das horas. Acordei com saudades de um tempo em que pouco importava as roupas que vestia, a forma de cabelo ou as palavras que pronunciava. Saudades de um tempo repleto de imaginações férteis, de sonhos sonhados acordados, de odores de escola, de merenda, de intervado. Saudades do cheiro da terra molhada, da manga doce, das flores do jardim da minha casa. Saudades do silencio da madrugada, das canções da minha mãe, das falas dos velhos que relembravam o passado.
Hoje acordei com saudades de um passado não muito distante. De momentos chorados e sorridos, por amores nunca realizados. Acordei com saudades de uma juventude anterior a esta, das roupas escuras, das musicas não compreendidas, do banho de chuva, dos desenhos de domingo. Acordei com saudades dos encontros com os grupos dos que acreditavam em novos dias, dos que amavam outros campos, que sonhavam e amavam como crianças.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s